Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo
Ciclo Bach-Schubert

Quinta de Schubert 

Pavilhão Paz e Amizade, Loures
Sáb 04 Dez 21:00

Em virtude da imposição de quarentena a quem viaje de Portugal para a Suíça, o maestro e solista do concerto Quinta de Schubert não poderão estar presentes, tendo Olivier Cuendet sido substituído pelo maestro Luís Carvalho.

No programa, a peça Quadri, de Cuendet, foi substituída por Duas Melodias de Luís de Freitas Branco.

Agradecemos a compreensão.

——————————————————————————

Tudo começa com a exuberância do Concerto Brandeburguês N.º 6 de Johann Sebastian Bach, uma obra que pode ser entendida como desenvolvimento sofisticado dos concertos ao estilo de António Vivaldi. Tudo termina com a mais «delicada» das sinfonias de Franz Schubert, uma partitura que combina admiravelmente a jovialidade de um músico com dezanove anos de idade e uma maturidade extraordinariamente precoce. Pelo meio, Duas Melodias assinadas por um dos compositores portugueses mais importantes do século passado, Luís de Freitas Branco. São duas pequenas peças para cordas que, apesar de terem sido escritas em 1909, permaneceram esquecidas até há relativamente poucos anos. 

Quinta de Schubert 
Orquestra Metropolitana de Lisboa

J. S. BachConcerto Brandeburguês N.º 6
Luís de Freitas Branco Duas Melodias
F. Schubert Sinfonia N.º 5

Luís Carvalho maestro

 

     

Em Destaque