Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo

Ventos do Brasil e de Portugal

Auditório da Reitoria da UNL – Campus de Campolide
Dom 22 Out 17:00

5€

Bilhetes à venda

Os ventos que sopram neste programa dos Solistas da Metropolitana atravessam a flauta, o oboé, o clarinete, o fagote e a trompa. Constitui-se assim o Quinteto de Sopros, uma das formações instrumentais de câmara que despertou o interesse de muitos compositores no século passado, tais como Arnold Schoenberg, György Ligeti, Luciano Berio… até mesmo Frank Zappa. Mas também Heitor Villa-Lobos, Frederico de Freitas e Ricardo Tacuchian, os nomes que aqui representam três gerações sucessivas e nos convidam a pendular entre inspirações lusas e brasileiras. Começamos em 1928, quando Heitor Villa-Lobos acrescentou este quinteto ao seu célebre ciclo de catorze Chôros, procurando sempre articular os recursos da tradição musical erudita com a essência da música brasileira indígena e popular. Avançamos depois até 1952, quando o Quinteto de Sopros de Frederico de Freitas foi estreado e transmitido em direto pela rádio a partir da Sociedade Nacional de Belas Artes, com interpretação do Quinteto Nacional de Sopros, formado por músicos da Emissora Nacional. Regressamos, por fim, ao Brasil, com uma obra do início da carreira de Ricardo Tacuchian, a Suíte Brasileira composta em 1964. Revisitamos ainda os reis da brincadeira e da confusão numa adaptação da canção que Gilberto Gil, acompanhado pel’Os Mutantes, levou ao Festival de Música Popular Brasileira de 1967 organizado pela TV Record.

 

Ventos do Brasil e de Portugal
Solistas da Metropolitana

Heitor Villa-Lobos Quinteto em Forma de Choros
Frederico de Freitas Quinteto de Sopros

Ricardo Tacuchian Suíte Brasileira
Gilberto Gil Domingo no Parque (arr. Aldo Brizzi)

Beatriz Ribeiro flauta, Carla Pereira oboé, Jorge Camacho clarinete, Rafaela Oliveira fagote, Jérôme Arnouf trompa

Em Destaque