Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo
Temporada Outros Projetos
Sábado, 14 de Março, 16:00
Museu Nacional de Arte Antiga

Concerto Adiado | Madeiras Clássicas

Sábado, 14 de Março, 16:00, Museu Nacional de Arte Antiga

Madeiras Clássicas
Os Sopros da Metropolitana

Os agrupamentos formados por instrumentos de sopro têm uma longa tradição. Entre nós, distingue-se o importantíssimo trabalho desenvolvido pelas bandas militares e pelas bandas filarmónicas com origem em movimentos associativos de meados do século XIX.

Mas o alcance é bastante mais vasto. Remonta a séculos anteriores, primeiramente em contextos festivos ou cerimoniosos. No último quartel do século XVIII, o repertório cresceu exponencialmente, graças às inovações técnicas introduzidas na construção dos instrumentos, mas sobretudo ao «novo gosto» cultivado nas casas senhoriais em torno da corte dos Habsburgo, em Viena. Chamava-se Harmonie a essas formações de sopros que interpretavam, sobretudo, transcrições de excertos de óperas e de obras orquestrais. Destacou-se então o octeto que reúne pares de oboés, clarinetes, fagotes e trompas, o qual despertou o interesse de compositores como Haydn, Mozart e Beethoven (mais tarde, Schubert), dando origem a uma depuração de escrita sem precedentes, por vezes com assinalável dramatismo.

É este, precisamente, o repertório que “Os Sopros da Metropolitana” recuperam na presente Temporada. Uma orquestra como a OML constrói-se com base nas competências dos seus músicos, as quais passam tantas vezes despercebidas no conjunto orquestral. São, porém, determinantes. Muitas dessas aptidões técnicas e expressivas desenvolvem-se e apuram-se em programas como estes que temos agora a oportunidade de assistir.

Podemos, assim, apreciar com atenção exclusiva a imensa qualidade e valências dos sopros desta nossa orquestra.

W. A. Mozart Serenata N.º 11, em Mi Bemol Maior, KV 375
F. Schubert Octeto em Fá Maior, D. 72
J. Haydn Divertimento em Fá Maior, Hob II:F7

Filipe Freitas oboé
Nuno Silva clarinete
Jorge Camacho clarinete
Rafaela Oliveira fagote
António Andrade trompa
Daniel Canas trompa
Jérôme Arnouf trompa

Sally Dean oboé e direção musical

Concerto Adiado | Madeiras Clássicas

Entrada livre

Museu Nacional
de Arte Antiga
R. das Janelas Verdes
1249-017 Lisboa

Tel: 213 912 800

Próximos Eventos

Evento
Anterior

Così fan tutte

Sábado, 05 de Setembro, 21:00 Orquestra Metropolitana de Lisboa
Local: Centro Cultural de Belém
Saber Mais

Così fan tutte

Domingo, 06 de Setembro, 19:00 Orquestra Metropolitana de Lisboa
Local: Centro Cultural de Belém
Saber Mais
Evento
Seguinte