Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo

Jean-Marc Burfin

Direção de Orquestra

DIREÇÃO DE ORQUESTRA | TEORIA E TÉCNICA DE DIREÇÃO DE ORQUESTRA

Entra, em 1983, para o Conservatório Nacional Superior de Música de Paris, onde obtém, em junho de 1987 e por unanimidade do júri, o 1.º prémio de Direção de Orquestra na classe de Jean-Sébastien Béreau depois de ter feito os seus estudos nos Conservatórios de Nancy, Metz, Strasbourg e Reims.

Durante as masterclasses que frequenta, é encorajado pelos seus mestres Franco Ferrara, Charles Bruck, Pierre Boulez e Vitaly Kataev.

Diplomado pela Academia de Verão do Mozarteum, em Salzbourg, é convidado a dirigir a Orquestra do M.I.T. de Boston em 1984, ao lado de Lorin Maazel. Na sequência de um seminário internacional em Fontainebleau, é notado por Leonard Bernstein e em julho de 1987 convidado a dirigir a Orquestra de Paris.

Em 1990/1991, recebe uma bolsa franco-soviética para aperfeiçoamento dos seus conhecimentos do repertório russo com Alexandre Dmitriev, no Conservatório Rimski-Korsakov de São Petersburgo. No Concurso Internacional de Jovens Diretores de Orquestra de Besançon, em 1991, foi finalista laureado e recebeu um prémio especial da Orquestra da Rádio-Televisão de Moscovo através do seu Diretor Vladimir Fedosseiev.

Jean-Marc Burfin dirigiu várias orquestras, tanto em França como no estrangeiro (Colonne, Lamoureux, Pays de la Loire, Poitou-Charentes, Picardie, Potsdam Phillarmonie, Würtembergische Phillarmonie, Sinfónica de Oviedo, entre outras).

Foi Diretor Artístico da Orquestra Metropolitana de Lisboa durante a temporada de 2003 / 2004. Gravou um CD na editora Naxos, consagrado à obra de Vincent d’Indy.

Pedagogo reconhecido, é um dos raros maestros em atividade a ensinar direção de orquestra. Atualmente, é professor na Academia Nacional Superior de Orquestra e Maestro Titular da Orquestra Académica Metropolitana.