Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo
Orquestra da Corte de Meininger em 1882, maestro Hans von Bülow | Fonte: Wikimedia Commons

02/12/2019

A Quarta Sinfonia de Brahms

Ler Mais
"A Visitação", Pintura de Pieter Claeissins (cerca de 1500-1576) | Fonte: Wikimedia Commons

02/12/2019

Dois Magnificats

São inevitáveis as comparações, quando se apresentam lado a lado o Magnificat BWV 243 de Johann Sebastian Bach e o Magnificat Wq 215 de Carl Philipp Emanuel Bach, dois músicos cuja afinidade não poderia ser mais próxima – pai e filho, mestre e discípulo.

Ler Mais
Theater an der Wien em 1815 | Pintura de Jakob Alt | Fonte: Wikimedia Commons

01/12/2019

O Rei dos Concertos

«O primeiro» de todos os concertos para violino românticos foi o Op. 61 de Beethoven, datado de 1806. Por isso, costumam chamar-lhe «O rei dos concertos».

Ler Mais
A Bela Adormecida | Pintura de John Collier (1921) | Fonte: Wikimedia Commons

01/12/2019

Tchaikovsky e A Bela Adormecida

A Bela Adormecida é um dos contos de fadas mais conhecidos de sempre. Entre as versões mais célebres contam-se a dos Irmãos Grimm, publicada em 1812, e o clássico da Disney, de 1959. Mas também o bailado de Tchaikovsky

Ler Mais
Uma trompete natural de 1790 | Fonte Wikimedia Commons

27/11/2019

O Concerto Brandeburguês N.º 2

O Concerto Brandeburguês N.º 2 apresenta uma configuração pouco usual. O «concertino» é composto por quatro solistas, como se a ideia fosse dar relevo aos representantes de cada uma das famílias instrumentais da orquestra. Mas o maior protagonista é a trompete.

Ler Mais
Cartaz do filme «Mishima: A Life in Four Chapters» | Fonte: IMDb

27/11/2019

A Música Minimal no Cinema

A música minimal tem uma plasticidade e um potencial dramático que convive na perfeição com a sétima arte, como bem o demonstra o filme «Mishima: A Life in Four Chapters», com música de Philip Glass.

Ler Mais
Philip Glass em 2008 | Fonte: Wikimedia Commons

27/11/2019

O Revivalismo do Cravo

A partir do início do século XX, o cravo teve uma segunda existência, quer por intermédio da recuperação de partituras dos séculos XVII e XVIII quer através da criação de novo repertório. Um dos compositores que se sentiram atraídos pela sonoridade deste instrumento musical foi o norte-americano Philip Glass.

Ler Mais
Retrato de J S. Bach de E. G. Haussmann (1746) | Fonte: Wikimedia Commons

27/11/2019

Os Concertos para Cravo de J. S. Bach

As composições para cravo ocupam um lugar muito especial no legado de Johann Sebastian Bach. É o repertório que abriu caminho ao imenso protagonismo que o piano moderno veio a ter mais tarde.

Ler Mais
Retrato do Marquês de Brandeburgo em 1705 | Pinrtura de Friedrich Wilhelm Weidemann | Fonte: Wikimedia Commons

27/11/2019

Os Concertos Brandeburgueses

Os Concertos Brandeburgueses são uma coleção de seis peças instrumentais que Johann Sebastian Bach dedicou em 1719 ao Marquês de Brandeburgo.

Ler Mais
Um cravo com dois teclados

27/11/2019

O Concerto para Cravo N.º 3

Ao longo da década de 1730, às sextas-feiras à noite, Johann Sebastian Bach liderava o Collegium Musicum no Café Zimmermann. Terá sido aí que foi tocado pela primeira vez o Concerto para Cravo N.º 3.

Ler Mais
Fotografia da Condessa Élisabeth Greffulhe 1895 | Fonte: Wikimedia Commons

21/11/2019

A «Pavane» de Fauré

A «Pavane» de Gabriel Fauré pode ser entendida com o retrato musical de uma verdadeira musa, a Condessa Élisabeth Greffulhe.

Ler Mais
Gabriel Fauré ca. de 1889 Pintura de John Singer Sargent | Fonte: Wikimedia Commons

21/11/2019

«Pelléas et Mélisande» de Fauré

Em 1898, o compositor francês Gabriel Fauré compôs música para uma produção da peça teatral simbolista «Pelléas et Mélisande», de Maurice Maeterlink. Na respetiva suíte orquestral pode ouvir-se uma das mais belas melodias de sempre, a célebre «Siciliene».

Ler Mais