Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo

Raízes

Teatro Thalia
Sáb 04 Nov 21:00

15€

Bilhetes à venda

A guitarra portuguesa é diferente de todas as outras guitarras. Isso deve-se não somente às seis ordens duplas de cordas metálicas, à afinação, à caixa de ressonância em forma de pera ou à cravelha em disposição de leque. Acontece que a guitarra portuguesa é muito mais do que uma guitarra. Carrega uma simbologia associada ao fado, à boémia urbana, às raízes e à identidade histórica do nosso país. Acontece também que é um instrumento com capacidades técnicas e expressivas inconfundíveis. De tal modo assim é que resulta inevitável o alargamento do seu repertório por estilos musicais diversos, muito além da «representação para turista». Hoje apresenta-se também como protagonista à frente das orquestras clássicas. Neste âmbito, a OML estreia neste programa duas obras concertantes. A primeira, Uma Estranha Melodia Feita de Todos os Sonhos, tem como autor o próprio intérprete solista Miguel Amaral, uma das figuras que mais se destacou nos últimos anos no panorama da guitarra portuguesa «contemporânea». Estreia ainda o Concerto para Guitarra de Dimitris Andrikopoulos, compositor grego com formação nos Países Baixos e docente da ESMAE (Porto) desde 2004. Pelo meio, o maestro Pedro Neves interpreta Vathek, o insólito poema sinfónico de Luís de Freitas Branco, aqui numa instrumentação reduzida por Joly Braga Santos.


Raízes
Orquestra Metropolitana de Lisboa
[Concerto PortoBay]

Miguel Amaral Uma Estranha Melodia Feita de Todos os Sonhos (estreia absoluta)
Luís de Freitas Branco Vathek (versão de Joly Braga Santos para orquestra de câmara)
Dimitris Andrikopoulos Concerto para Guitarra Portuguesa (estreia absoluta)

Miguel Amaral guitarra portuguesa
Pedro Neves maestro

Em Destaque