Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo

Encontros Sonoros Atlânticos

Biblioteca Nacional de Portugal
Sáb 28 Set 19:00

A música em diálogo com a História. Assim o fez Berta Alves de Sousa – uma das primeiras mulheres que dirigiu uma orquestra em Portugal – quando em 1950 estreou no Palácio de Cristal esta obra evocativa do navegador português quinhentista. Em épocas distintas, Thomas Adès (2006) e Maurice Ravel (1914-1917) propuseram impressões difusas da música barroca a pretexto da figura de François Couperin, o mais importante compositor francês entre Lully e Rameau. Adès recreou-se numa comoção de fragmentos. Ravel fê-lo com ironia, recordando amigos perdidos da Primeira Grande Guerra. Memórias à parte, é ocasião ainda para conhecer a abra vencedora do Prémio de Composição Francisco de Lacerda deste ano.

 

Encontros Sonoros Atlânticos
Orquestra Metropolitana de Lisboa

Berta Alves de Sousa Vasco da Gama, poema sinfónico
T. Adès Três Estudos Inspirados em Couperin
Obra Vencedora da 3.ª Edição do Prémio de Composição Francisco de Lacerda
M. Ravel Le tombeau de Couperin

Maestro Bruno Borralhinho

 

Fotografia: Bruno Borralhinho_©BjoernKadenbach

Em Destaque