Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

concordo

Susana Henriques

Susana Henriques nasceu em Caldas da Rainha e iniciou os seus estudos musicais, ainda criança, na Sociedade Filarmónica de Alvorninha. Estudou no Conservatório de Caldas da Rainha e no Conservatório de Música da Metropolitana. O seu interesse pela pedagogia musical infantil começou no ano 2000, quando iniciou a sua atividade profissional com crianças, licenciando-se na Escola Superior de Educação de Lisboa. Desde então, frequenta cursos nacionais e internacionais de pedagogia musical, tendo trabalhado com os professores e pedagogos Ana Maria Ferrão, Jos Wuytack, Marga Arouca, Rodrigo Fernández, Wolfgang Hartmann, Sofia López-Ibor, Juan Martín, Verena Maschat, Ana Paula Almeida, António Rodrigues, Helena Rodrigues, Doug Goodkin, Christa Coogan e Mónica Savà. Em 2008 teve participação na composição de canções originais no livro «Sementes de Música para Bebés e Crianças» da Editorial Caminho, o qual contou com o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian. Frequentou, entre 2007 e 2009, o Mestrado em Direção de Orquestra de Sopros e outros cursos de direção em Portugal e Espanha. Dirigiu a Banda da Sociedade Filarmónica de Alvorninha, a Banda Filarmónica Ansianense de Santa Cecília e a Banda do Conservatório de Música da Metropolitana. Durante dez anos, teve a seu cargo a Direção Pedagógica do Conservatório de Música da Metropolitana.
Desde 2005, é professora no Conservatório de Música da Metropolitana e professora coordenadora na Escola Raiz, assumindo ainda a direção artística da Piccola Orquestra Metropolitana desde 2012.
Apresenta-se regularmente como narradora de concertos, destacando-se as narrações das obras «Pedro e o Lobo» de Sergei Prokofiev (2012), «Carnaval dos Animais» de Camille Saint-Saëns (2013), no Centro Cultural de Belém com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, e «Ma Mère L’Oye» de Maurice Ravel (2014) com a Orquestra Académica Metropolitana. Gravou com a Orquestra de Cascais e Oeiras as obras didáticas «O Violino com Verniz de Ouro» (2013) e «As Aventuras do Trompete Júpiter» (2014). Como narradora, participou ainda nas estreias de obras do compositor Sérgio Azevedo, «O Veado Florido» (2012), «O Pequeno Príncipe» (2019) e «O Grande Voo do Pardal» (2020). Apaixonada pelas atividades artísticas para crianças, tem conduzido desde 2018 os concertos educativos para famílias «Histórias da Formiga Rabiga», uma iniciativa da Metropolitana.