Evgeny Bushkov

facebook Instagram Youtube

Maestros

Evgeny Bushkov


Evgeny Bushkov



Evgeny Bushkov

EVGENY BUSHKOV

 

               

 

Um dos mais reputados maestros da atualidade, Evgeny Bushkov distinguiu-se desde cedo como violinista, vencendo quatro prestigiados concursos internacionais de violino: Wieniawski (1986), Queen Elizabeth (1989), Tchaikovsky (1990) e Prémio Fundação Henryk Szeryng (1992). A sua estreia como maestro aconteceu em 1999, em França, com a Orquestra do Festival Internacional de Luxeuil. Depois disso trabalhou com inúmeras orquestras, tais como a Sinfónica Tchaikovsky (antiga BSO de Moscovo), a Filarmónica de Moscovo, a Filarmónica de São Petersburgo, a Orquestra do Teatro Bolshoi, a Sinfónica de Novosibirsk, a Académica Filarmónica dos Urais, a Nova Filarmónica da Vestfália (Alemanha), a Sinfónica de Milão G. Verdi, a Orquestra Sinfónica Siciliana (Palermo), a PKF de Praga, a Sinfónica do Estado da Bielorrússia, a Académica Sinfónica do Cazaquistão, a Sinfónica Bilkent (Turquia), a Filarmónica Tekfen (Istambul), a Sinfónica de Istambul, a Sinfónica da Índia, a Sinfónica de UANL (Monterrei, México), a Sinfónica de Níjni Novgorod (Rússia), a Filarmónica de Belgorod, a Sinfónica da Venezuela, a Orquestra de Câmara Virtuosos de Moscovo, a Orquestra de Câmara Académica da Rússia, Música Viva e a Orquestra de Câmara Filarmónica de Novosibirsk.

               

Entre 2002 a 2009, Evgeny Bushkov foi Maestro Associado da Orquestra Sinfónica do Estado de Novorossiya (Yury Bashmet, Diretor Artístico). A sua estreia no Grande Auditório do Conservatório de Moscovo aconteceu em fevereiro de 2004, seguindo-se mais de 120 apresentações sempre aplaudidas pelo público.

               

Evgeny Bushkov colaborou com solistas de renome, tais como Elisso Virssaladze, Natalia Gutman, Barry Douglas, Stephen Kovacevich, Debora Voigt, Maria Guleghina, Vladimir Tchernov, Denis Matsuev, Alexey Liubimov e Dmitry Alexeyev, entre muitos outros. Em 2003 criou, com sucesso imediato, um ciclo de Concertos Educativos para Crianças. Atuando como maestro e orador, Bushkov defendeu uma programação única e inovadora, incluindo obras de Debussy, Falik, Bronner e Podgaits. A carreira deste ciclo prosseguiu  com grande sucesso, culminando em duas estreias russas de óperas infantis de G. C. Menotti e D. Krivitsky, na estreia mundial de Strange String Fairy Tale de Efrem Podgaits, que foi recentemente editada em CD, e em estreias russas e bielorrussas de Little Red Riding Hood de Paul Patterson.

               

Ávido adepto da nova música, o maestro Bushkov estreia regularmente obras de compositores contemporâneos. Entre elas já se conram o Requiem de Alemdar Karamanov (em estreia russa), a Abertura Primavera e a obra Dedicatória do mesmo compositor (estreias europeias com a Sinfonia Estatal de Istambul e a Orquestra Metropolitana de Lisboa, respetivamente), as estreias na Rússia da Sinfonia N.º 1 de John Corigliano, com a Orquestra Sinfónica Novosibirsk, de Zwei Nachtstuecke do compositor austríaco Erik Freitag, com a Orquestra Tchaikovsky de Moscovo, e as estreias russa e sul-americana de Tango de Arthurs Maskats.

               

Para a celebração do 65.º Aniversário do Victory Day, voltou a ser convidado para dirigir a Sinfonia Leningrado de Schostakovich, em Milão, com a Orquestra Sinfónica de Milão G. Verdi. Também voltou a trabalhar com a Orquestra Sinfónica da Venezuela na comemoração do 80.º Aniversário desta orquestra.

               

Entre 2012 a 2014 foi Diretor de Música da Orquestra Sinfónica Filarmónica de Saratov. Desde 2009 é Diretor Artístico e Diretor Chefe da Orquestra de Câmara do Estado da Bielorrússia (anterior Orquestra de Câmara de Minsk). Sob a direção de Evgeny Bushkov, esta orquestra apresentou mais de 60 novos programas, incluindo várias estreias nacionais e mundiais, bem como a colaboração com conceituados solistas, tais como Elisso Virsaladze, Elisabeth Leonskaja, Denis Kozhukhin, Vadym Kholodenko, Leonid Gorokhov, Friedrich Lips, Pavel Vernikov e Guy Touvron, entre outros.

               

Nas últimas temporadas, Evgeny Bushkov apresentou-se com êxito no 62.º Aniversário do Festival Internacional de Ljublajana e na abertura do Festival Tranfigurantion em Yaroslavl, na Rússia, onde estreou o Requiem de Karamanov com a Orquestra Filarmónica Académica e o Coro Filarmónico de Yaroslavl. Desde janeiro de 2017, é maestro em residência da Orquestra Sinfónica da Índia.