Temporada OAM

Philip Glass: A Luz

facebook Instagram Youtube

Programação e Bilheteira

Temporada OAM


Philip Glass: A Luz


>Anterior
2019 set out nov dez 2020 jan fev mar abr mai jun
Seguinte
21

FÓRUM MUNICIPAL LUÍSA TODI, SETÚBAL

Bilheteira Online

Philip Glass: A Luz

A música e a ciência partilham entre si o mistério do conhecimento. Tempos houve em que mantiveram uma relação tão estreita que não se distinguiam, na convicção de que a música continha a «solução numérica» que desvendaria os enigmas do universo. Na era moderna, o fenómeno musical privilegiou as dimensões estética e social, seja na condição de obra artística, seja enquanto paisagem sonora ou celebração das nossas vidas. Philip Glass celebrou a ciência na obra orquestral A Luz, designadamente, o centenário da investigação realizada em 1887 por Albert Michelson e Edward Morley sobre o movimento relativo da matéria, a qual constatou a velocidade uniforme da luz e abriu caminho à fundamentação da teoria da relatividade de Albert Einstein. Enquadrada nas características da música minimal, a partitura expõe uma dramatização do percurso que conduz do desconhecido à exaltação da descoberta. O programa completa-se com duas obras de Gabriel Fauré que remontam àquele período. Primeiro, a estilização orquestral de uma dança de corte baseada numa peça para piano pré-existente, precisamente datada de 1887. Depois, quatro das peças musicais que, em 1898, o compositor francês acrescentou a uma produção teatral inglesa do texto simbolista de Maurice Maeterlinck, Pelléas et Mélisande.

 

Philip Glass: A Luz

 

Orquestra Académica Metropolitana

 

Sábado, 21 de dezembro, 21h00, Fórum Municipal Luísa Todi, Setúbal

 

G. Fauré Pavane, Op. 50

G. Fauré Suíte da música da peça teatral Pélleas et Mélisande, Op. 80

Philip Glass A Luz

 

Jean-Marc Burfin e/ou Alunos do Curso de Direção de Orquestra da ANSO direção musical