Temporada Barroca

De Veneza a Hamburgo

facebook Instagram Youtube

Programação e Bilheteira

Temporada Barroca


De Veneza a Hamburgo


>Anterior
2019 jul ago set out nov dez 2020 jan fev mar abr
Seguinte
18

MUSEU DO DINHEIRO


De Veneza a Hamburgo

Situadas nos extremos norte e sul da Europa Continental, Veneza e Hamburgo partilham várias características. Historicamente, foram duas cidades portuárias com grande poderio económico, centros cosmopolitas frequentados por gente das mais diversas culturas e interesses. Também coincidem na aposta que fizeram nas artes, como forma de engrandecer os seus ideais e valores cívicos. No tempo de Vivaldi, Veneza já não ostentava a riqueza de séculos anteriores, mas atravessava um momento de grande esplendor artístico. No que respeita à música, tinha na Igreja La Pietà um dos mais dinâmicos centros de atividade. Foi aí que, a partir de 1703, aquele músico escreveu numerosos concertos para serem tocados por professores e alunas do orfanato adjacente. Em sentido inverso, Hamburgo tornara-se então na cidade mais rica da Europa. Em 1678 fora aí construído o primeiro teatro de ópera público que se conheceu fora de Itália. Havia quem lhe chamasse «Veneza do norte», também por causa dos canais de navegação que a atravessam. C. P. E. Bach sucedeu a Telemann em 1768 no cargo de Diretor Musical da cidade. Conviveu então com a elite intelectual da época e compôs algumas das suas melhores sinfonias.

 

 

De Veneza a Hamburgo

Orquestra Metropolitana de Lisboa

 

Sábado, 18 de maio, 21h00, Museu do Dinheiro

“A Metropolitana no Dia Internacional dos Museus”

 

C. P. E. Bach Sinfonia em Mi Menor, WQ 178, H. 653

A. Vivaldi Concerto para Flauta e Violino em Sol Menor, RV 517 (orig. para 2 violinos)

C. P. E. Bach Sinfonia em Sol Maior, WQ 183/4, H. 666

A. Vivaldi Concerto para Flauta e Violino em Si Bemol Maior, RV 524 (orig. para 2 violinos)

C. P. E. Bach Sinfonia em Ré Maior, WQ 183/1, H. 663

A. Vivaldi Concerto para Flauta e Violino em Si Bemol Maior, RV 514 (orig. para 2 violinos)

 

Janete Santos flautaJoana Dias violino

 Alfredo Bernardini maestro

 

 

M/6

ENTRADA LIVRE

SUJEITA À LOTAÇÃO DA SALA

Levantamento de bilhetes no dia do concerto, a partir das 16h00, na receção do Museu

Máx. 2 bilhetes/pessoa