Calendário Geral

Sons Pela Cidade

facebook Instagram Youtube

Programação e Bilheteira

Calendário Geral


Sons Pela Cidade


>Anterior
2019 mai jun jul ago set out nov dez 2020 jan fev
Seguinte
03

IGREJA DA GRAÇA - SALA DO CAPÍTULO


Sons Pela Cidade

O Quinteto com Piano de Robert Schumann e o Sexteto de Krzysztof Penderecki são duas criações artísticas de grande vulto no âmbito do repertório musical de tradição clássica. Entre si, inscrevem-se em práticas estilísticas que divergem nas categorias de classificação correntes. A primeira reporta ao panorama mais conservador de meados do século XIX, juntando o piano e um quarteto de cordas no respeito dos padrões formais instituídos na Escola de Viena. A segunda anuncia o nosso século, sendo um dos mais ilustres exemplos dos caminhos encetados pela expressão pós-moderna em matéria de música, desta vez com um agrupamento formado por clarinete, trompa, piano, violino, viola e violoncelo. Apresentadas em conjunto, porém, revelam vários aspetos em comum que apontam uma experiência íntegra, lembrando-nos que, não sendo a música uma linguagem universal, também não são os tempos ou as estéticas que lhe impedem de proporcionar empatia e convergência. São duas obras de enorme fôlego em que as possibilidades técnicas de cada uma das formações recreia registos de conversação animados, ambientes fúnebres e imersivos, passagens concertantes e efeitos dramáticos de proporção sinfónica. Para lá dos compositores, recordam-nos ainda duas grandes figuras da História da Música. O Quinteto foi dedicado à pianista virtuosa Clara Schumann, que se apresentou na estreia, em janeiro de 1842 no Gewandhaus de Leipzig. O Sexteto foi composto para Mstislav Rostropovich no contexto da Sociedade dos Amigos da Música em Viena. Foi estreado pelo violoncelista russo na companhia de outros cinco grandes músicos na Musikverein em junho de 2000. Em dois longos andamentos, convoca-nos para uma viagem que se aventura por ambientes muito variados e imaginários fervilhantes. Nalguns momentos, lembram-nos a obra Largo, para violoncelo e orquestra, do mesmo Penderecki, que foi estreada entre nós no Concerto Inaugural da presente Temporada da Metropolitana. Serve ainda de aperitivo para o Concerto do próximo dia 9 de junho, quando o próprio compositor dirigirá à frente da Orquestra Metropolitana de Lisboa, no Centro Cultural de Belém, o seu Concerto para Violino N.º 2, Metamorfoses.

 

 

Schumann, Penderecki 

Solistas da Metropolitana

 

Domingo, 3 de março, 16h00, Igreja da Graça - Sala do Capítulo

 

K. Penderecki * Sexteto

R. Schumann Quinteto com Piano, Op. 44

 

 

Nuno Silva clarineteRodrigo Carreira trompaJosé Pereira, Joana Dias violinosJoana Tavares violaCatarina Gonçalves violonceloFilipe Pinto-Ribeiro ** piano

 

* Artista Associado da Temporada 2018/2019

** Membro do DSCH-Schostakovich Ensemble, Agrupamento associado da Temporada 2018/19