Calendário Geral

Le rossignol en amour!

facebook Instagram Youtube

Programação e Bilheteira

Calendário Geral


Le rossignol en amour!


>Anterior
2019 mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2020
Seguinte
12

FUNDAÇÃO ARPAD SZENES - VIEIRA DA SILVA


Le rossignol en amour!

«A poesia é como uma espécie de música, deve ser ouvida para poder ser avaliada». Assim escreveu Voltaire nas Cartas Filosóficas publicadas em 1734, mas escritas na década anterior em Inglaterra, onde o escritor foi forçado a exilar-se em 1726 em virtude de um conflito de cavalheiros que tomou proporções inesperadas, envolvendo a intervenção do próprio Rei. O sentido da frase é explícito, tanto mais se soubermos que vinha a propósito da tradução de poemas para a língua francesa. Desperta, porém, a curiosidade de saber um pouco mais sobre o universo musical que Voltaire teria como referência. Considerando que esteve então afastado de Paris durante dois anos e meio, e que se dirigia aos seus conterrâneos, é plausível imaginar que fossem representações músico-teatrais, repertório de câmara tocado nos salões da nobreza, ou mesmo a programação dos Concert Spirituel.

Neste programa os Solistas da Metropolitana vão ao encontro desse universo, interpretando obras francesas da mesma época. São protagonistas o cravo e a flauta transversal. O primeiro brilha em oito peças publicadas em 1722 por François Couperin, em cujo caderno o próprio compositor assinalou a possibilidade de algumas melodias poderem ser tocadas pela flauta, como em Le rossignol-en-amour. Por sua vez, este último instrumento revela todas as suas potencialidades técnicas e expressivas nas sonatas de Michel Blavet, que terá sido o mais importante flautista francês daquele período, e de Jean-Marie Leclair, o qual, sendo violinista, teve em mente as qualidades da flauta quando compôs este seu Op. 2.

Voltaire também escreveu que «A poesia é a música da alma, sobretudo das almas grandes e sensíveis», no seu Dicionário Filosófico, de 1762. Resta então saber o que é a música, em si mesma.

 

 

Le rossignol en amour! 

Solistas da Metropolitana


Sábado, 12 de janeiro, 16h00, Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva

 

F. Couperin 14.ª Ordem para Cravo (I-IV)

J.-M. Leclair Sonata para Flauta em Mi Menor, Op. 2/1

F. Couperin 14.ª Ordem para Cravo (V-VIII)

M. Blavet Sonata para Flauta e Contínuo, Op. 2/2, La Vibray

 

Nuno Inácio flautaMarcos Magalhães cravo