Calendário Geral

À Sesta de um Fauno

facebook Instagram Youtube

Programação e Bilheteira

Calendário Geral


À Sesta de um Fauno


>Anterior
2018 mai jun jul ago set out nov dez 2019 jan fev
Seguinte
18

GRANDE AUDITÓRIO DO CENTRO CULTURAL DE BELÉM

Ticketline

À Sesta de um Fauno

O poema de Mallarmé que inspirou Debussy em 1892 conta a história de um fauno que, enquanto toca flauta de pã no meio da floresta, se deixa inebriar pela presença das ninfas. Tenta alcançá-las, mas sem sucesso. Cai então num sono profundo que lhe permite sonhar com o desejo. Vinte anos mais tarde o bailarino Vaslav Nijinsky também se deixou encantar, mas pelo efeito hipnótico da partitura, e colocou em cena uma coreografia que escandalizou o público de Paris. Já o russo Mussorgsky baseou-se em quadros e aguarelas para percorrer com a sua música uma exposição imaginária. Apesar de ser uma homenagem póstuma ao pintor Victor Hartmann, que morrera nesse mesmo ano de 1874, a fantasia dos Quadros de uma Exposição, por entre gnomos e bruxas, castelos e jardins, brota na orquestração que Ravel realizou em 1922. Estas duas obras são interpretadas por Eivind Gullberg Jensen à frente da OML, o maestro norueguês que já em 2016 nos trouxe Ravel e Sibelius. Junta-se-lhes desta vez o flautista Nuno Inácio, na interpretação do Concerto para Flauta do dinamarquês Carl Nielsen, datado de 1926.

 

À SESTA DE UM FAUNO
Orquestra Metropolitana de Lisboa


Domingo, 18 de fevereiro, 17h00, Grande Auditório do Centro Cultural de Belém


C. Debussy Prelúdio à Sesta de um Fauno

C. Nielsen Concerto para Flauta e Orquestra, FS 119

M. Mussorgsky Quadros de uma Exposição (orq. M. Ravel)


Nuno Inácio flauta
Eivind Gullberg Jensen Maestro